Kenja

Fungicida para o controlo da podridão cinzenta em videira, moniliose em cerejeira e damasqueiro, podridão cinzenta em morangueiro, esclerotínia em colza, linho, papoila dormideira e mostrada (ar livre).

Composição: Suspensão concentrada (SC) com 400g/L de isofetamida
Autorização de venda n° G1161 concedida pela DGAV

RECOMENDAÇÕES DE APLICAÇÃO:

Cultura Alvo Dose Época e condições de aplicação Intervalo de segurança
Videira (uvas de mesa e uvas para vinificação) Podridão cinzenta (Botrytis cinerea) 187,5 – 375 mL/hl não ultrapassando a dose de 1,5 L/ha Realizar um único tratamento por ciclo cultural, a partir do fim da floração até próximo da colheita (BBCH61 a BBCH85). Utilizar um volume de calda entre 400 e 800 L/ha. 21 dias
Damasqueiro e Cerejeira Moniliose (Monilia laxa) 80 – 160 ml/hL, não ultrapassando a dose de 0,8 L/ha Realizar no máximo 2 tratamentos por ciclo cultural, a partir do início da floração (BBCH57 a BBCH69), com um intervalo de 9 a 10 dias. Utilizar um volume de calda entre 500 e 1000 L/ha. 7 dias
Morangueiro (ar livre e estufa) Podridão cinzenta (Botrytis cinerea) 150 – 300 ml/hl, não ultrapassando a dose de 1,2 l/ha Realizar no máximo 2 tratamentos por ciclo cultural, ao aparecimento das primeiras flores e durante o período de colheita (BBCH60 a BBCH87), com um intervalo de 7 a 10 dias. Utilizar um volume de calda entre 400 e 800 L/ha. 1 dia
Colza, linho, papoila dormideira e mostarda (ar livre) Esclerotínia (Sclerotinia sp) 0,8 l/ha. Realizar um único tratamento por ciclo cultural, à floração (BBCH60 a BBCH65. Utilizar um volume de calda de 300 L/ha. Não tem