Teppeki

Um produto excepcional…

Modo de ação diferente
Teppeki atua por contato e ingestão em larvas e adultos.
Teppeki é um bloqueador da alimentação.
Os afídeos cessam a sua alimentação 1 hora após o tratamento deixando de causar danos.
A sua morte ocorre 3 a 5 dias depois.
Teppeki tem ação sistémica e translaminar.
O produto uma vez absorvido pela planta, apresenta sistemia ascendente e um elevado efeito translaminar.
Teppeki é altamente eficaz num largo espectro de espécies de afídeos.
O Teppeki pertence a grupo químico totalmente novo - grupo 29 da classificação IRAC

Um produto excepcional

NOVO grupo químico
INSECTICIDA/AFICIDA
PARA MACIEIRA, PEREIRA, PESSEGUEIRO, LARANJEIRA, TANGERINA E USOS MENORES:CEREJEIRA, MELANCIA, ABÓBORA, ARROZ, TOMATE DE ESTUFA e AMEIXEIRA

 

VANTAGENS
Largo espectro de controlo em afídeos
Elevada persistência
Excelente performance mesmo em condições de chuva ou altas temperaturas
Sem resistências cruzadas
Respeita a fauna auxiliar e os polinizadores
Perfil ecotoxicológico favorável
Sem riscos para o utilizador

Novo inseticida sistémico
Nova família química Pyridenecarboxamide
Nova substância ativa Flonicamida
Novo modo de ação

INSETICIDA SISTÉMICO TRANSLAMINAR

Substância ativa: Flonicamida 50% WG

AV nº 0803 concedida pela DGAV

Embalagens: 14g, 140g e 500g

 

Cultura

Macieira

Pereira

Pessegueiro/ nectarina

Laranjeira/

tangerina

Pragas

Afideos Dysaphis Plantaginea; Aphis pomi; Dysaphis pyri

Afideos Dysaphis Plantaginea; Aphis pomi; Dysaphis pyri

Afideos Mysus persicae; Brachicaudos schwartzy (=persicae)

Afideos Aphis gossypi; Aphis spiraecola (=citricola); Myzus persicae; Toxoptera aurantii

Dose

140 g/ha

140 g/ha

140 g/ha

100 g/ha

Época de tratamentos

Iniciar as aplicações ao aparecimento da praga ou seguir as recomendações do Serviço de Avisos Agrícolas, quando existirem. A persistência do produto é de 14 a 21 dias.

 

Iniciar as aplicações ao aparecimento da praga ou seguir as recomendações do Serviço de Avisos Agrícolas, quando existirem. A persistência do produto é de 14 a 21 dias.

 

Iniciar as aplicações ao aparecimento da praga ou seguir as recomendações do Serviço de Avisos Agrícolas, quando existirem. A persistência do produto é de 14 a 21 dias.

 

Iniciar as aplicações ao aparecimento da praga ou seguir as recomendações do Serviço de Avisos Agrícolas, quando existirem.

 

Intervalo

segurança

 

21

 

 

21

14

60

Nº max. de aplicações

3

3

3

2

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Cultura: usos menores

Cerejeira

Melancia

Abóbora

Arroz

Tomate estufa

Ameixeira

Pragas

Myzus cerasi

Trialeuroides vaporariorum

Aphis gossypii

Schizaphis graminum, Rhopalosiphum padi

Myzus persicae e Aphis gossypii

Aphis spiraecola, Brachycaudus helichrysi, Brachycaudus persicae, Brachycaudus prunicola, Hyalopterus pruni, Myzus persicae

 

Dose

 

120 -140 g/ha

200 g/ha

100 g/ha

120 g/ha

100 -120 g/ha

120 -140 g/ha

Época de tratamentos

Iniciar as aplicações ao aparecimento da praga ou seguir as recomendações do Serviço de Avisos Agrícolas, quando existirem.

Aplicar por irrigação após a transplantação, ao aparecimento da praga, até à floração.

Aplicar em pulverização foliar após a crise de transplantação, ao aparecimento da praga, até à floraçao

Aplicar ao aparecimento da praga após a emergência das panículas.

Primeira aplicação uma semana após a transplantação, segunda aplicação uma semana após a primeira.

Iniciar as aplicações ao aparecimento da praga ou seguir as recomendações do Serviço de Avisos Agrícolas, quando existirem.

Intervalo de segurança

14

3

3

60

3

14

Nº max. de aplicações

2

2

3

1

2

2

 

Autorizações excecionais em 2018 para as culturas do tomate ao ar livre e pinhão
 

Designed by Pedro
Scroll to Top